domingo, 9 de setembro de 2012

Suplementação nutricional 1

Olá queridos amigos atkinianos e low carbs rss hj quero apenas postar partes do livro do Dr. Atkins q fala sobre suplementação mas prometo q volto com outras informações sobre o assunto ok? No momento espero apenas q leiam esses trechos tá? (Partes negritadas por mim)


Suplementos Dietéticos
Ao iniciar pessoas na dieta, descubro muitas vezes que suas reservas de vitaminas e minerais estão tão baixas que, não raro, são necessárias de uma a duas semanas de suplementação para reconstituí-las. Esta é uma das razões por que, ao completar o período de prova de 14 dias, você provavelmente sentirá que está estourando de energia. Alguns críticos da dieta baixa em carboidratos dizem que a dieta Atkins é tão restritiva em certas áreas que eu não tenho alternativa senão aconselhar a todos os que a seguem a tomar suplementos de vitaminas e minerais. Nessas palavras há apenas um grão de verdade. Quando, nos primeiros 14 dias,você reduz a um nível muito baixo o consumo de verduras - a parte mais rigorosa da dieta -, certamente está consumindo um volume insuficiente de certos nutrientes.
Eu Recomendo Suplementos a Todas as Pessoas
Quanto mais aprendo sobre suplementos nutricionais, mais descubro neles componentes que podem ajudar praticamente todos os tipos de pessoas. Um exemplo típico é o grupo de nutrientes antioxidantes, com efeitos rigorosamente bem documentados de proteger o indivíduo contra doença cardíaca, câncer e envelhecimento. Ora, quem é que não se beneficiaria com isso? Multiplique esse efeito benéfico para a saúde pelo número de descobertas sobre nutrição acumuladas nas duas últimas décadas e poderá ver facilmente por que meu paciente típico toma mais de 30 comprimidos de vitaminas por dia. E para obter o benefício máximo nesse nível fui forçado a criar um sistema de Nutrição Orientada (NO), de modo que só receito o que cada indivíduo necessita para as condições ou os resultados metabólicos evidenciados em exames que lhe são peculiares. 
Neste capítulo, porém, o que desejo é fornecer um suporte nutricional adequado para a dieta de 14 dias, e não o programa para a vida inteira que meus clientes pessoais obtêm em uma consulta de avaliação de duas horas. Quando opta por tornar-se um seguidor da dieta de Atkins por toda a vida (note que eu não disse "se"), você precisa conhecer de cor e salteado o Capítulo 22. Mas, por ora, o que vai fazer é o seguinte:

Descubra um produto de multivitaminas de amplo espectro, um exemplo do qual poderá encontrar no Capítulo 22, "Vitaminas", onde explico minha Fórmula de Dieta Básica nº 3. Uma fórmula desse tipo deve conter muito mais do que os fatores do complexo B e de vitamina C preconizados pela RDA e incluir pelo menos 40 diferentes tipos de nutrientes. Não espere tomar menos de quatro comprimidos diários.
Em condições ideais, deve ser incluído o picolinato de cromo na dosagem de 200-600 mcg.

Se sente ânsia de comer açúcar, você precisa incluir L-Glutamina 500-1.000 antes de cada refeição.

Se está preocupado desde o início com um nível alto de colesterol, deve ter o cuidado de incluir duas cápsulas de óleo de borragem, 2 colheres de sopa de grânulos de lecitina ao dia e 1 de pantetina de 300 mg antes de cada refeição

E, Agora, os Nutrientes
Toda discussão acima acabará por ser meramente acadêmica se você descobrir que os suplementos nutricionais, na quantidade certa, são eficazes para reduzir sua taxa de colesterol e triglicerídios. Em minha clínica particular, descobri que os pacientes que ainda necessitam de mais redução em seus níveis podem obter resultados tão satisfatórios que nunca tive que receitar medicamentos para reduzir o colesterol. Veja abaixo sua lista de controle de lipídio/nutriente.
Grânulos de lecitina (muito melhores do que cápsulas), duas ou três colheres de sopa ao dia. Podem e devem ser borrifados em cima do alimento. Combinam bem com salada ou verduras e podem ser misturados com ovos mexidos.
GLA à vontade. Freqüentemente, uso óleo de borragem, na dose de 2-3 cápsulas diárias. Se usa óleo de prímula, vai ter que usar mais de uma dezena de cápsulas para igualar o conteúdo de GLA do óleo de borragem.
Óleos de ômega-3. Óleo de peixe contendo EPA, DHA. Uso 1.500-2.000 mg de EPA com numerosos pacientes. A EPA é muito valiosa para aqueles que apresentam elevações de triglicerídios. Alguns estudos descreveram elevação do colesterol em pessoas que tomavam EPA, mas não estou convencido de ter observado essa reação. Acho que é um agente sumamente valioso. Alternativamente, o óleo de linhaça contém um óleo ômega-3 diferente e pode ser muito valioso para certos indivíduos.
Picolinato de cromo. É o melhor amigo de quem faz dieta. Ajuda no controle do diabete, da hipoglicemia, e contribui de forma acentuada para o controle do colesterol. Como dizem os críticos, é um must! Adultos usam-no na dosagem de 200-600 mcg
Pantetina. Derivada do ácido pantotênico e precursora da coenzima A, a pantetina desempenha um papel decisivo no metabolismo do colesterol. Se fosse um medicamento, seria o "medicamento de eleição" no controle do colesterol. Geralmente, receito dosagens de 800-1.800 mg se é desfavorável o quadro de lipídios.
Niacina. Este é o nutriente mais conhecido dos médicos. Usado como medicamento, pode agravar o diabetes e causar anormalidades hepáticas. Usada como nutriente (isto é, com o resto do complexo B e em doses mais baixas), é simplesmente uma ajuda no controle do colesterol e do LDL. Geralmente,receito 1.000-2.000 mg em uma forma de liberação controlada para evitar rubores desagradáveis(fogachos) que surgem no período de pico de absorção.
Alho. Efeito bem documentado na redução do colesterol, para nada dizer de seus outros benefício sem casos cardiovasculares e de pressão alta. Muito eficaz também para acabar com infecções agudas.Controla a proliferação do Cândida. Aprecio-o mais em peças de carneiro ou camarões gigantes, mas,se você gosta de comprimidos, pense em 6 a 12 deles por dia.
Carnitina. Nutriente essencial para o transporte de ácidos graxos, é valioso para doentes cardíacos com angina, cardiomiopatia e arritmias. Utilizo-o quando quero ajudar a baixar os triglicerídios ou elevar o colesterol HDL, na dosagem de 500-1.500 mg diários.
Fontes de fibras. Psílio, glucomanan, carageenan, pectina, goma guar. Todas elas produziram efeitos documentados na redução do colesterol, provavelmente ao prendê-lo no intestino e lhe reduzir a absorção. Esse fato pode ser menos desejável do que parece, porque o corpo precisa muito de colesterol. Acho que o melhor é fornecer ao corpo todo colesterol de que necessita e, em seguida, silenciar os sinais que emite, exigindo que o fígado o produza ainda mais, ao melhorar todos os sistemas nutricionais do corpo.
Nutrientes antioxidantes. De conformidade com o parágrafo anterior, vale saber que muitos médicos orientados para questões de nutrição acreditam que o colesterol é produzido no corpo porque serve como antioxidante (como acontece com o ácido úrico) e, por conseguinte, será sintetizado em excesso quando o corpo está sendo bombardeado por radicais livres
Tomar antioxidantes nutricionais parece ajudar no controle do colesterol e é certamente uma boa idéia proteger-se contra todos os tipos de doenças degenerativas, tais como câncer, artrite e mesmo o envelhecimento. As vitaminas A, E, C, a glutationa, o selênio, a cisteína e os bioflavonóides são os grandes antioxidantes nutricionais. De três a seis cápsulas de uma boa fórmula de antioxidante devem ser usadas por todas as pessoas.
Vitamina C. Pesquisa recente confirma o benefício a longo prazo do uso desse nutriente sobre os lipídios. Você pode ter suposto a esta altura, com razão, que concordo com a idéia de que a vitamina C é a pedra fundamental da medicina preventiva. As dosagens que receito a meus pacientes começam com 500 mg e muitas pessoas se dão bem com doses 30 vezes maiores.
Muitos, embora não todos esses nutrientes, fazem parte da fórmula de controle de lipídios do AtkinsCenter

A colesterolfobia parece ser uma epidemia americana. Já conheci 200 pacientes terminais de câncer que estavam mais preocupados com seus níveis de colesterol do que com seus sistemas imunológicos. Não estimulo a colesterolfobia. Ela é irracional como qualquer outra fobia. Mas, de fato, esconde uma vantagem: ela provavelmente o levará a usar um sortimento generoso dos agentes nutricionais acima mencionados. Combinados com os efeitos espetaculares na redução de lipídios da dieta Atkins, esses nutrientes tornam-na uma grande favorita para melhorar suas leituras de colesterol. Na verdade, com todos os nutrientes anteriores na dosagem correta, sua probabilidade de obter um mau resultado é mais ou menos a mesma que a minha de ser eleito presidente dos Estados Unidos. Mas é justo mencionar que tenho mais de 35 anos de idade, sou cidadão americano e concorreria, se convocado. E gostaria de fazer uma limpeza em certas coisas em Washington - especialmente na FDA
Esses termos podem levá-la a perguntar: "Há algum sistema de tratamento de doenças com nutrientes e substâncias naturais, em vez de drogas e produtos farmacêuticos receitados por praticamente todos os médicos?" Que bom que perguntou: eu estava com receio de que nunca fizesse isso. Há, realmente, tal sistema. Está crescendo rápido em popularidade e foi adotado por mais de mil médicos e centenas de vezes mais do que esse número pelos chamados terapeutas naturais. Eu o denomino de Medicina Complementar porque seu princípio básico é que todas as artes da cura podem e devem ser usadas para se complementarem mutuamente. Outro dogma básico é que o praticante da Medicina Complementar deve escolher, em primeiro lugar, as terapias mais seguras. E é esse o motivo por que é tão grande a possibilidade de que os complementaristas usem terapias nutricionais: sua segurança, quando comparada com os medicamentos que substituem, aproxima-se do infinito. Eu, afirmo categoricamente, sou médico complementarista. Na verdade algumas placas em minha parede sugerem que há pessoas que pensam que sou um dos líderes desse movimento. Por isso mesmo, tenho uma confissão a fazer. Mary Anne Evans, Harry Kronberg e todos os meus pacientes cujas histórias de caso contribuíram para personalizar este livro receberam, sem exceção, mais do que a dieta Atkins. Todos os meus pacientes - e os exemplos de casos que mencionei não constituíram exceções - recebem um volume bastante significativo de vitaminas, minerais, ácidos graxos essenciais e outros agentes nutricionais denominados de metabólitos intermediários. Receito-os porque descobri na experiência clínica, em leituras e em comparecimento a congressos médicos, para nada dizer de ter entrevistado quase uma centena dos maiores líderes mundiais na ciência da saúde em meus programas de rádio semanais, que os nutrientes podem produzir um forte impacto sobre a saúde de todas as pessoas.Descobri que tantos deles são valiosos, trazendo vantagens de saúde até mesmo para os sadios, que não acredito mais que uma pessoa que siga uma dieta teoricamente ótima, até mesmo "perfeita", possa viver por tanto tempo e de maneira tão sadia como aconteceria se tomasse suplementos nutricionais. Citarei apenas um exemplo para provar esse argumento. Verificou-se sempre que o grupo de nutrientes antioxidantes, quando submetido a testes científicos, confere grande proteção contra danos causados por radicais livres, ou seja, elétrons violentamente ativos, gerados pelo ambiente e implicados na causa do câncer, doenças cardíacas e envelhecimento. Nem mesmo o indivíduo que segue uma dieta perfeita vive em um ambiente perfeito, de modo que poderá conservar por mais tempo a boa saúde se tomar doses eficazes das vitaminas A, C e E, além de selênio, glutationa, cisteína e bioflavonóides. Foram feitos estudos procurando determinar as doses máximas eficazes desses nutrientes. Linus Pauling, duas vezes laureado com o Prêmio Nobel, concluiu que a maioria das pessoas deveria estar tomando 10 g de vitamina C diariamente. Na verdade, quando todos os nutrientes úteis são estudados e perguntamos qual a dosagem ótima de cada um deles, a melhor resposta científica poderia nos levar a tomar 100 comprimidos de vitamina ao dia. Uma vez que isso evidentemente não é prático, fui levado, por necessidade, a elaborar um sistema de receituário nutricional que denominei de Nutrição-Alvo. Esse sistema me permite receitar (e que as pessoas escolham por si mesmas) uma grande variedade de formulações que visam atender às necessidades nutricionais apropriadas a certos problemas clínicos. Se uma pessoa está sujeita a resfriados e viroses freqüentes e quer ter certeza de que tem o apoio nutricional necessário para prevenir esses estados, ela poderá optar por uma fórmula destinada a tratar de infecção aguda, tal como a que nós, no Atkins Center, denominamos de AI#6. Essa fórmula contém as vitaminas C e A, além de zinco, bioflavonóides e complexo B, que estudos publicados demonstram que fazem toda a diferença nutricional em nossa capacidade de combater esses invasores. Ao contrário dos medicamentos, os agentes nutricionais não são dirigidos contra a doença. Em vez disso, atuam para fortalecer a capacidade do hospedeiro de montar uma defesa contra a doença, o que pode fazer muito melhor quando sua nutrição é bem cuidada. O mundo foi programado para acreditar que combatemos a doença atacando-a com uma combinação de drogas assassinas, mas, desde que venho usando a nutrição, meus pacientes recuperam a saúde de modo muito mais rápido e completo quando sua própria resistência é reforçada nutricionalmente.
A aplicação da Nutrição-Alvo certamente se estende àqueles cuja maior preocupação é a perda de peso e, com esse objetivo, preparei uma fórmula, uma espécie de acompanhamento da dieta Atkins. Vou falar sobre ela, de modo que você não terá que obtê-la no Atkins Center (na venda de cujas vitaminas, eu,claro, tenho interesse financeiro), mas pode simplesmente abastecer-se de um conjunto de vitaminas que proporcione o reforço nutricional equivalente. Nossa fórmula destinada à pessoa que faz a dieta (Básica 3) contém todos os ingredientes de nossa fórmula básica de múltiplas vitaminas, embora em dosagens um pouco diferentes. Foi elaborada para ser tomada em uma dose de seis a nove vezes por dia (a dose mais alta para os que pesam mais de 100 kg),mas até mesmo o dobro da mesma não acarretaria risco de dose excessiva. Difere da fórmula básica habitual no sentido de conter maiores volumes de picolinato de cromo, pantetina, selênio e biotina. Esse grupo de nutrientes é enfatizado devido a resultados de relatórios científicos que sugerem que todos eles desempenham funções nutricionais no metabolismo da glicose, insulina e lipídios.
Nossa Fórmula para Dieta (Básica 3) é a seguinte:
Fórmula para Dieta Básica # 3
Vitamina A 200
lUBeta-caroteno 500 lU
Vitamina D-2 15 IU
TIamina (HCL) (B1) 5 mg
Riboflavina (B2) 4 mg
Vitamina C (ascorbato de cálcio) 120 mg (150mg)
Niacina (B3) 2 mg
Niacinamida 5 mg
Pantetina (80 %) 25 mg (30 mg)
Pantotenato de cálcio (B5) 25 mg
Piridoxal- 5 – fosfato 2 mg
Piridoxina (HCI) (B6) 20 mg
Acido Fólico 100 mcg
Biotina 75 mcg
Cianocobalamina (B12) 30 mcg
Vitamina E (D alfa-tocoferol) 20 lU
Sulfato de cobre 200 mcg
Magnésio (óxido) 8 mg
Bitartrato de colina 100 mg
Inositol 80 mg
PABA 100 mg
Magnésio (quelado) 4 mg
Zinco (quelado) 10 mg
Bioflavonóides de citrus 150 mg
Cromo (picolinato) 50 mcg
Molibdênio (sódio) 10 mcg
Sulfato de vanádio 15 mcg
Selênio 40 mcg
Octasonol 150 mcg
N -Acetil-l-cisteína 20 mg
L-Glutationa (reduzida) 5 mg

Em uma base de lactobacillus, bulgaris e bifidus acidophilus, complexo B e fatores de crescimento.
Dosagem sugerida: Um a três tabletes, três vezes ao dia, após as refeições.

O cromo é o elemento que merece mais atenção. Inicialmente descoberto como o único mineral constituinte do Fator de Tolerância à Glicose (FTG), uma molécula que serve como uma espécie de catalisador para a ação da insulina em seus receptores, o cromo passou a ser considerado como nutriente essencial e alguns cientistas pensaram mesmo em reconhecer o FTG como uma autêntica vitamina. De muitas maneiras, este foi um estado de coisas frustrante, uma vez que encontrar uma fonte de alimento que contivesse cromo era na realidade muito difícil. Apenas o levedo de cerveja parecia atender a esse requisito e, como vocês leram no Capítulo 13, os 30 % da população considerados como infestados pelo Candida albicans
não se davam bem com esse alimento. Não obstante, recentemente se descobriu que o picolinato de cromo é bem assimilado e um grande conjunto de estudos demonstrou que o cromo forma músculo (um efeito anabólico) e reduz a gordura corporal, além de baixar os níveis de colesterol.Você ficará provavelmente bem servido se tomar picolinato de cromo em dosagens de 300-600 mcg ao dia. A pantetina é o intermediário entre o ácido pantotênico da vitamina B e a importante coenzima A. Desempenha um papel decisivo em numerosas trajetórias metabólicas e é um nutriente de efeito notável no controle do colesterol. É valioso nas alergias, colite, estresse e infecções provocadas por fungos. Eu o utilizo na dosagem de 100 a 400 mg diariamente*. O selênio é valioso como antioxidante e sua deficiência parece acarretar aumento do risco de câncer.Além disso, um estudo recente com animais, realizado por McNeill, sugeriu que desempenha um papel nutricional benéfico na prevenção do diabetes. Acho que 200 mcg são uma dosagem apropriada para adultos. 
A biotina é uma dessas vitaminas pouco badaladas do complexo B, cujo papel nutricional foi recentemente enfatizado quando J.C. Coggeshall e seus colegas notaram uma queda significativa nos níveis de açúcar no sangue de diabéticos, quando era receita da biotina.E mais uma boa palavra sobre a suplementação da vitamina C. G.J. Naylor e colegas fizeram um estudo com placebos e técnica de dupla segurança com 41 mulheres extremamente gordas que haviam fracassado em todos os esforços anteriores para perder peso. Após seis semanas, o grupo de controle havia perdido uma média de 1 kg, contra 3 kg do grupo que recebeu 3 g de vitamina C diariamente. Nada de abalar as estruturas, certo, mas quando combinado com as vantagens da vitamina C em fortalecer a resistência a infecções eu quero ter certeza de que todos vocês estão devidamente abastecidos de ácido ascórbico. Após decidir-se por um preparado apropriado de múltiplas vitaminas e minerais, o grupo seguinte mais importante na suplementação a longo prazo é o dos ácidos graxos essenciais. Vocês não os encontrarão em preparados de múltiplas vitaminas porque eles existem fisicamente em óleos. Óleos e pós secos misturam-se muito mal e por isso devem ser tomados separadamente. Há dois tipos de ácidos essenciais que a maioria realmente necessita. Um dos tipos é a série ômega-3, que existe em fontes animais (principalmente em peixes e mamíferos marinhos) e vegetais (óleo de linhaça), fornecendo óleo essencial, o ácido alfa-linolênico. Outro tipo é uma divisão especial ômega-6, denominada de ácido gama-linolênico, que foi considerado útil no eczema a tópico, TPM, elevação do colesterol e muitas outras situações de deficiência e que é encontrado no EPA, no óleo de borragem e no óleo de groselha.Idealmente, a administração de óleos essenciais deve ser feita a cada indivíduo por um nutricionista,embora, para finalidades gerais, eu possa sugerir 3 cápsulas de óleo de borragem, 2 de super- EPA e 2 de óleo de linhaça. Os amantes da conveniência podem optar por 6 da Fórmula de Óleos Essenciais, que contém todos os mencionados acima e que receito a meus pacientes. E há também os nutrientes cujo suprimento deficiente causa um impasse nutricional.  O primeiro deles é a L-carnitina. A carnitina participa do transporte das gorduras e, quando hádeficiência da mesma, pessoas obesas têm dificuldade em entrar em cetose/lipólise. O emprego principalda carnitina é nas doenças cardíacas, corrigindo um tipo comum de cardiomiopatia, contribuindo para estabilizar a freqüência cardíaca, baixando os níveis de triglicerídeos e aumentando o colesterol HDL.Para essas condições, a dosagem varia entre 1.000 e 2.000 mg diariamente.
*A pantetina cria problemas para o fabricante de vitaminas porque existe em forma líquida. Conhecem os produtos em que ela é mencionada no rótulo, mas que, em análise, verificou-se que não a continha. Certifique-se deque o produto que usa a contém na quantidade adequada.
A coenzima Q10 é outro nutriente essencial à função cardíaca. E também para o funcionamento correto do sistema imunológico e correção nutricional específica em doenças periodontais (das gengivas).Leitores obesos, porém, podem sentir mais interesse por um estudo belga, dirigido pelo Dr. Luc Van Gall,que demonstrou que mais da metade de um grupo de pacientes obesos tinha níveis de deficiência de cOaJO e comparou-o com outro grupo sem essa carência. Após nove semanas, o grupo antes deficiente perdeu 15 kg seguindo uma dieta padrão, em comparação com os não-deficientes, que perderam 6 kg coma mesma dieta. Se esse estudo reflete a incidência da deficiência da CoQ10 em todos os sujeitos obesos,então um entre dois de vocês obterá considerável benefício com esse nutriente. Na pesquisa, Van Gallusou 100 mg ao dia.
 

A piroxidina alfa-cetoglutarato (PAK) foi menos estudada, mas parece produzir um efeito favorável sobre o diabetes. Todo nutriente capaz de facilitar a ação da insulina deve logicamente ser útil para os quelutam com a perda de peso. Eu a uso nas dosagens de 500 a 1.500 mg diariamente.A suplementação básica, portanto, consiste de:Fórmula básica para os que fazem dieta - 6 vezes ao dia. Picolinato de cromo - 300 mg ao dia ou pouco mais, a menos que faça parte de sua fórmula básica.Óleos essenciais - 3 a 6 ao dia, ou doses individuais de GLA, EPA e linhaça. Carnitina, CoQ10 e PAI( - se chegarem à conclusão de que serão úteis.

Vantagens Adicionais
Tendo explicado a estrutura básica da suplementação para todos vocês, vejamos algumas respostas nutricionais específicas a problemas comuns de pessoas que fazem dieta:
Para prisão de ventre: você pode usar óxido de magnésio, uma dosagem extra de vitamina C ou a grande variedade de laxativos vegetais e agentes formadores de bolo fecal. Minha escolha favorita é de casca de psílio. Comece com uma colher de sopa em um copo cheio de água e aumente ou reduza a dose até que o movimento ótimo dos intestinos seja obtido.
Para ânsia de comer açúcar: L-glutamina, 500-1.000 mg antes das refeições e talvez no exato momento em que a ânsia é maior. Uma dosagem extra de cromo também é útil neste caso.
Para fome que não é aliviada pelo estado de cetose: L- fenilanina ou acetil L-tirosina, 500 mg do primeiro ou 300 mg do segundo, antes das refeições.
Para retenção de fluidos: fosfato de piridoxal, 50-100 mg, além de taurina-L, na dosagem de 1.500-3.000 mg diariamente. Tabletes de aspargos também dão bons resultados neste caso.
Para fadiga: octacosanol, 5-10 mg, PABA, 600-2.000 mg, dimetilglicina, 3 a 6 tabletes sublinguais ao dia, tabletes sublinguais de B 12, 1- 3 ao dia, ou 1- 3 tabletes do complexo B diariamente (dosagemde 50 mg).
Para nervosismo: inositol, 500 a 2.000 mg diariamente, e chás de ervas, tais como camomila, valeriana e passiflora.
Para insônia: os chás acima, tomados à noite, além de melatonina (extrato de pineal), 200 mg antes de deitar-se (o que associa seu ciclo de sono ao ciclo dia/noite, mas é contraproducente para quem trabalha à noite). Cálcio, magnésio, niacinamida, ácido pantotênico e 5-hidroxitriptofano podem ser também úteis neste particular.

Nutrição e Problemas de Saúde
Agora vamos conversar sobre um programa de suplementação para problemas médicos comuns que afetam um grande número de meus pacientes que fazem a dieta.Vou fazer simplesmente uma lista do que receito. Não alego que os nutrientes abaixo produzam um efeito terapêutico direto sobre as condições para os quais são usados. Os efeitos que produzem são obtidos através de caminhos nutricionais. Desde que os venho receitando dessa maneira, meus pacientes demonstram melhoras clínicas quatro ou cinco vezes mais comuns do que ocorriam quando eu prescrevia uma pauta muito competente de remédios internos ortodoxos. Esse fato só pode ser atribuído à alta percentagem de meus pacientes que eram portadores de deficiências nutricionais específicas.
Nos casos dos hipoglicêmicos, uso a fórmula básica, além de cromo, L-glutamina, zinco,selênio, magnésio, todo o complexo B, PAI<, biotina extra, L-alanina ou receito a FórmulaAtkins HF-1214.
Para diabéticos, uso a fórmula básica, e mais dosagem extra de cromo, zinco, selênio, inositol,CoQ10 PAK, biotina, sulfato de vanádio, magnésio ou a fórmula Atkins D M _1915 .
Para reduzir ou prevenir elevações do colesterol, uso grânulos de lecitina, cromo, pantetina,niacina e outros fatores do complexo B, alho, vitamina C, GLA (borragem, prímula, ou óleos degroselha), EP (óleo de peixe), sitosterol, glucomanan, goma de guaranina, pectina, cascas depsílio, dimetilglicínio, CoQ1O fosfatidilcolina ou a Fórmula Atkins de Lipídios*, mais a Fórmula de Óleos Essenciais,
No caso de triglicerídeos elevados, a receita é semelhante à lista relativa ao colesterol, exceto pela ênfase dada à L-carnitina e à EPA. Além disso, devido à correlação entre triglicerídeos e hiperinsulinismo, os nutrientes úteis no diabetes são também úteis neste particular.
Para hipertensão, uso magnésio (preferivelmente como orotato, taurato, arginato e aspartato), L-taurina, piridoxal 5 fosfato ou piridoxina, alho, ácidos graxos essenciais (GLA e EPA) , CoQ1Opotássio, ou receito a fórmula Atkins AH-3, além da fórmula dos óleos essenciais.
Para doenças das coronárias, receito um dos compostos de magnésio acima mencionados, L-carnitina, vitamina E, CoQ10' serapeptase e/ou bromelina, alho, picolinato de cromo ou uso a fórmula CV-419.
Para artrite, uso cartilagem de tubarão, superóxido dismutase, cálcio EAP, pantetina, niacinamida, piridoxina, PABA, vitamina C, bioflavonóides, vitamina E, SOD/catalase, sebacatode cobre ou uso a fórmula Atkins AA-5, mais a fórmula de óleos essenciais.A lista dos nutrientes que têm obtido resultados em estudos dessas condições deve proporcionar um vislumbre de quantos trabalhos publicados existem sobre os nutracêuticos. Pensem também nas margens de lucro quase obscenas divulgadas invariavelmente pela indústria farmacêutica e vocês podem formar uma idéia do motivo por que todos esses estudos médicos sérios, que justificam uma terapia alternativa,pouca divulgação recebem. Se seu médico não lhes fala nele, isso acontece porque ninguém disse a ele coisa nenhuma
A restrição de carboidratos lhes confere uma vantagem e, analogamente, o uso específico de suplementos nutricionais lhes proporciona outra. Estudem-nos, aprendam como usá-los e usem-nos corretamente. Quando fizerem isso, a Vantagem estará certamente com vocês.

6 comentários:

  1. Reli há pouco tempo pela enésima vez o livro e fiquei pensando sobre essa parte dos suplementos. Não sei se tomando apenas uma vitamina abrangemos tudo isso, mas tb como conseguir todos esses suplementos sem ir a falência, né?

    Tb estou fazendo um blog sobre o assunto, mas me guio pelos meus mentores a thereza e o Flávio lá do yahoo, se quiser visitar, fica à vontade: http://atkiniana.blogspot.com.br/

    Acho que junto com eles, vc é uma das maiores conhecdores de Atkins! Te sigo sempre!

    bjimm
    andrea

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Q bom querida, é muito bom sempre reler o livro, qdo. releio sempre parece q descubro algo novo rsss
      Sim, qto. aos suplementos hj em dia encontramos alguns com quaaaase tudo q precisamos se não falimos msm rsss mas prometo q em breve falarei de 1 por 1 e bem esmiuçado ok?
      Vou recomendar seu blog, achei lindo e super clean, e as receitas da Thereza são maravilhooooosas! Vou fazer toooodas! rsss
      Bjins querida e sucesso!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Sim muito bom msm e é do livro do Dr. Atkins!
      bjins e sucesso

      Excluir
  3. Suas receitas são divinas!obrigada por compartilhar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada Lupeters obrigada pela visita, volte sempre! ;)

      Excluir

Ocorreu um erro neste gadget